Assis Chateaubriand

Ministério da Saúde recomenda vacinação contra a poliomelite para viajantes

Segunda-feira, 02 de junho de 2014

Última Modificação: // | Visualizada 402 vezes


Ouvir matéria

A organização Mundial da Saúde (OMS) publicou em no último dia 05, declaração de Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional (ESPII) em virtude da situação epidemiológica da poliomielite, com ocorrência de 62 casos em 10 países, localizados na Ásia Central,Oriente Médio e Africa Central.

A OMS recomenda, durante este período de ESPII, orientem os seus viajantes a receberem vacina contra a poliomielite antes de viajar aos países que apresentam risco de exportação do poliovírus selvagem. Além disso , orienta aos países que apresentam risco de exportação do poliovírus selvagem(Camarões, Síria,Paquistão,Afeganistão,Guiné Equatorial,Etiópia,Iraque,Israel,Somália e Nigéria) assegurar a todos os seus residentes ou viajantes, com permanência por mais de 4 semanas nesses países, receber 1 dose da vacina poliomielite, com intervalo de, no mínimo, 4 semanas antes da viagem(de preferência).

Indivíduos com viagens de urgência para países que apresentam risco de exportação do poliovírus selvagem devem ser orientados a receber uma dose da vacina ate o momento da partida. Os serviços de saúde devem disponibilizar comprovante de vacinação a fim de garantir que os viajantes tenham acesso a um documento sobre sua situação vacinal.

Destaca-se que, no Brasil, desde 1990, não são registrados casos de poliomielite e em 1994, o país recebeu da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) a Certificação de área livre de circulação do poliovírus selvagem do seu território, juntamente com os demais países das Américas.

Diante do cenário de realização de grandes eventos de massa, onde haverá grande circulação de pessoas do todo o mundo, o Ministério da Saúde reitera a manutenção das medidas de prevenção e controle, contemplando as áreas de vigilância,laboratório e imunização, a fim de manter o Brasil livre da circulação de poliovírus selvagem, visando impedir a reintrodução da doença no país.

A Secretaria de Saúde de Assis Chateaubriand, através do setor de vigilância Epidemiológica reitera a necessidade de notificação e investigação imediata de todo caso de paralisia flácida aguda (PFA) que apresente início súbito, em indivíduos menores de 15 anos, independente da hipótese diagnóstica de poliomielite e/ou caso de deficiência motora flácida,também de início súbito, em indivíduos de qualquer idade, com historia de viagem a países com circulação de poliovírus nos últimos 30 dias que antecedem o inicio do déficit motor, ou contato no mesmo período com pessoas provenientes de países com circulação do poliovírus selvagem, que apresentarem suspeita diagnóstica de poliomielite ou não.

 Veja Também

HORÁRIO DE ATENDIMENTO: Segunda à Sexta-Feira, das 08:00 às 12:00 - 13:30 às 17:30.

Última atualização do site:   //