Da Assessoria   O prefeito de Assis Cha

Terça-feira, 07 de abril de 2015

Última Modificação: // | Visualizada 596 vezes


Ouvir matéria

Da Assessoria

 

O prefeito de Assis Chateaubriand, Marcel Micheletto retornou no último domingo (05), da Coreia do Sul confiante. Durante sete dias Micheletto cumpriu uma extensa agenda naquele país.

Representando o governo do Paraná na missão oficial, o prefeito afirmou que o objetivo principal da visita foi estreitar as relações com o pais sul-coreano. “Estou feliz, pois os frutos que colhemos nesta viagem são incontáveis. As relações comerciais entre os dois países estão bem estreitas. O desejo da Coreia em estreitar as relações com o Brasil e conseqüentemente com o Paraná e nossa região Oeste cresceu ainda mais com nossa visita”, afirmou Marcel.

Durante a estada na Coreia do Sul, Marcel Micheletto realizou encontros de trabalho sobre diversos assuntos, entre eles, a viabilidade econômica de um projeto de energia solar. “Iniciamos um processo modelo na AMOP após nossa visita à Europa e temos um desafio a vencer que é levar o projeto para todas as cidades da região Oeste, a iniciar a implantação em todas as escolar da rede municipal de ensino dos municípios da AMOP”, destacou.

Marcel venceu recentemente o desafio de transformar o prédio da AMOP na primeira estrutura pública da região a contar com esse tipo de recurso natural, transformando o feito em uma grande conquista para a região.

“A Coreia do Sul é um exemplo de país que possui know-how e empreendimentos considerados modelos na aplicação e uso de energias renováveis. Parcerias comerciais, transferência de conhecimento e novos negócios foi a pauta da nossa reunião”, afirmou Marcel.

Outro assunto de grande importância tratado durante a missão internacional foi tentar atrair a instalação de uma fábrica de produção de lâmpadas de LED (Diodo Emissor de Luz) das empresas Fine Field Trading LTD e KSB. Esta seria a primeira unidade latino-americana da fábrica de sistemas fotovoltaicos de geração de energia voltada para investimentos na área de tecnologia LED. “No início quando foi criada na Rússia e logo depois popularizada nos EUA a lâmpada era utilizada  em pequenos dispositivos, como calculadoras e placas de circuito. Atualmente, ganhou proporções maiores e é usada em televisores e monitores de computador. A luz de LED consome menos energia que as lâmpadas incandescentes e fosforescentes. Além disso, por causa de suas propriedades físicas, elas não queimam, simplesmente ficam mais fracas com o tempo”, declarou. 

 Galeria de Fotos

 Veja Também

HORÁRIO DE ATENDIMENTO: Segunda à Sexta-Feira, das 08:00 às 12:00 - 13:30 às 17:30.

Última atualização do site:   //