Município fará fiscalização sobre sorteados das 200 casas populares

Terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Última Modificação: 20/02/2019 09:14:32 | Visualizada 1872 vezes


Ouvir matéria

Após o sorteio realizado na última quinta-feira (14) para seleção dos futuros mutuários do Residencial Moacir Micheletto I e II, o Governo Municipal afirma que irá fiscalizar as famílias classificadas para receberem as 200 casas populares do novo bairro de Assis Chateaubriand, que está em fase de construção e deve ser entregue até o final de junho.

 

Para isso, o executivo montará uma comissão para apurar as reais condições sociais das pessoas contempladas, a fim de verificar se elas realmente atendem aos critérios estabelecidos e se enquadram dentro das faixas consideradas prioritárias, como idosos, deficientes, mães solteiras com baixa renda e famílias em condições de vulnerabilidade, beneficiárias de programas sociais. Outra exigência é que o cidadão não possua imóvel próprio e a renda familiar seja de até R$ 1.800.

 

Das 1.471 inscrições feitas, após análise da Caixa Econômica Federal, agente financeiro do projeto, e da Cohapar (Companhia de Habitação do Paraná) sobre todos os cadastros, em torno de 800 pessoas foram habilitadas para concorrer às unidades habitacionais. Destas, o sorteio classificou 200 como titulares e outras 60 como suplentes, para casos de possíveis desclassificações.

 

O Município deixa claro que todas as pessoas sorteadas terão que comprovar documentalmente os dados prestados no ato da inscrição, como faixa de renda e que não possuem bens imóveis. Caso seja constatado omissão ou falsidade nas informações, o sorteado será automaticamente desclassificado do programa e abrirá vaga para que outra família seja contemplada.

 

Os sorteados devem procurar a Secretaria de Assuntos Comunitários e Habitação, na Prefeitura, para apresentação dos documentos que passarão por análise da Caixa.

 

O Governo Municipal enfatiza que o sorteio realizado no Centro de Convenções aconteceu de forma transparente e pôde ser acompanhado por várias famílias e lideranças da comunidade. Para mostrar lisura no processo, foram convidadas autoridades judiciais e legislativas.

 

Ainda assim, na manhã desta segunda-feira (18), a Administração Municipal se reuniu com algumas famílias inscritas no programa habitacional e que se sentiram prejudicadas com a seleção, e decidiu convocar uma reunião, no prazo de cinco dias, com a comissão formada por representantes dessas famílias para que sejam apontadas e verificadas possíveis irregularidades entre os contempladas na seleção.

 Galeria de Fotos

 Veja Também

HORÁRIO DE ATENDIMENTO: Segunda à Sexta-Feira, das 08:00 às 12:00 - 13:30 às 17:30.

Última atualização do site:   //